MAN ataca mercado de caminhões extrapesados

A estratégia traçada pela montadora para o ano que vem prevê atuação mais agressiva nessa faixa do mercado

12/12/2013 - 17:52min

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
img24511

Apesar da recuperação nas vendas de caminhões, a MAN, líder desse mercado com os veículos comerciais da marca Volkswagen, viveu um período de estagnação neste ano. Enquanto o mercado cresceu 10,7% entre janeiro e novembro, os volumes da empresa, incluindo a marca MAN, caíram 0,5%, somando pouco mais de 37 mil caminhões nos onze meses.

A participação de mercado, que há um ano estava em 30%, recuou para 26,4%, permitindo a aproximação da principal concorrente, a Mercedes-Benz, cuja fatia sobre as vendas totais subiu de 25,3% para 25,8%. Com uma presença apenas modesta no segmento de caminhões extrapesados, a MAN pouco se expôs à linha onde o consumo mais cresce.

Por isso, a estratégia traçada pela montadora para o ano que vem prevê atuação mais agressiva nessa faixa do mercado. Em sua fábrica em Resende, no sul do Rio de Janeiro, a MAN começou recentemente a produzir um caminhão de 420 cavalos da linha Constellation. Capaz de transportar até 57 toneladas em carga, esse modelo tem início das vendas previsto para janeiro. O novo Constellation se soma ao TGX, o modelo extrapesado que, em abril do ano passado, marcou a estreia da marca MAN no mercado brasileiro. O TGX também vai ganhar uma versão mais potente, a de 480 cavalos, que tem lançamento no Brasil previsto para meados de 2014.

O objetivo é voltar a crescer a um ritmo acima da média do mercado, o que já tem acontecido em segmentos nos quais a MAN já atua, diz o presidente da montadora na América Latina, Roberto Cortes. “Não crescemos tanto neste ano porque nossa presença em extrapesados ainda é modesta”, diz o executivo.

Na soma de todos os segmentos, as vendas de caminhões no país alcançaram 140,1 mil unidades nos onze primeiros meses do ano. O número, segundo Cortes, deve subir para mais de 150 mil caminhões com as vendas de dezembro, o que significaria uma evolução superior a 8% ante o pífio desempenho de 2012, quando houve queda de quase 20%.

Fonte: www.caminhoes-e-carretas.com

Tags:

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
*Os comentários dos usuários não representam a opinião da APS Distribuidora, a responsabilidade é integralmente do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Abrir chat
1
Chame no WhatsApp!
Olá 👋
Como podemos ajudar?