Chevrolet Tracker continuará sem ser produzido por mais 30 dias

A fábrica agora tem previsão de retorno apenas para 26 de agosto.

27/07/2021 - 13:13min

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
img53387

Em mais uma decisão a respeito da paralisação da fábrica de São Caetano do Sul (SP), a General Motors anunciou que estenderá em mais 30 dias a suspensão de suas atividades por conta da falta de semicondutores. A fábrica é responsável pela produção dos modelos Chevrolet Tracker, Onix Joy, Onix Joy Plus e Spin.

Em junho deste ano, a empresa implementou um acordo que envolveu cerca de 400 funcionários, baseando-se na Medida Provisória 1.045, a qual autoriza a suspensão das atividades da fábrica por 120 dias e tinha prazo de validade nesta segunda-feira (26).

img53386

No entanto, caso a medida seja tomada, as atividades devem retornar apenas em 26 de agosto, conforme afirmou Aparecido Inácio da Silva, presidente do sindicato local dos metalúrgicos, ao site Automotive Business.

“A montadora informou que por causa da falta de componentes ficará mais difícil retomar às atividades antes desta data”, disse o presidente.

A unidade do ABC paulista também está se preparando para a produção da nova Chevrolet Montana. Em um vídeo publicado em seu perfil do Linkedin, a General Motors reafirma que a picape está em desenvolvimento e que é uma das novidades do ciclo de investimento de R$ 10 bilhões que serão aplicados no estado de São Paulo até meados da década. A data de lançamento da Nova Montana ainda não foi divulgada pela GM, mas a expectativa é de que o modelo seja completamente revelado em 2022.

A General Motors é uma das fabricantes mais afetadas pela crise de semicondutores. Segundo um levantamento feito pela Auto Forecast Solutions (AFS), dos Estados Unidos, a GM esta prevista para deixar de produzir 161 mil carros até o fim deste mês, isso considerando suas três fábricas em São Caetano do Sul e São José dos Campos, ambas no estado de São Paulo, além de Gravataí, no Rio Grande do Sul. Mas das três a que mais sofre é Gravataí, fábrica na qual 115 mil veículos deixaram de ser fabricados desde a suspensão das atividades e março – e que vai se estender até pelo menos 2 de agosto.

Tags:

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
*Os comentários dos usuários não representam a opinião da APS Distribuidora, a responsabilidade é integralmente do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Abrir chat
1
Chame no WhatsApp!
Olá 👋
Como podemos ajudar?