Aditivos orgânicos e os inorgânicos

Deve-se ficar atento ao tipo de aditivo a ser utilizado, pois a distinção entre um e outro faz grande diferença.

03/12/2012 - 16:32min

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
img22938

Existem dois grupos de aditivos que encontramos no mercado: os aditivos orgânicos e os inorgânicos. Embora ambos sejam à base de etilenoglicol, que tem como função alterar os pontos de ebulição e congelamento da água, a diferença entre um e outro está em sua durabilidade, uma vez que os orgânicos duram o dobro do tempo (dois anos) quando comparados aos inorgânicos (um ano).

Embora os aditivos orgânicos sejam recomendados para veículos de ano 2001 ou superior, seu uso não pode ser considerado impróprio para outros anos ou modelos. Para saber a opção ideal a ser usado em cada veículo, o correto é verificar as instruções do manual.

Aditivo concentrado ou diluído?

Deve-se ficar atento ao tipo de aditivo a ser utilizado, pois a distinção entre um e outro faz grande diferença.

Aditivos concentrados: são usados proporcionalmente diante do volume de água do sistema, podendo ser dosados de 30 a 50% do total. Por exemplo, em um motor cujo volume líquido total é de 6L (seis litros), deve-se usar de 1,8L a 3L de aditivo concentrado e o restante completado com água.

Aditivos diluídos: pelo fato desse tipo de aditivo ter diluição de fábrica, deve ser colocado no sistema sem adição de água. Ou seja, a capacidade líquida total do sistema deve ser preenchida com o aditivo diluído.

Tags:

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
*Os comentários dos usuários não representam a opinião da APS Distribuidora, a responsabilidade é integralmente do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Abrir chat
1
Chame no WhatsApp!
Olá 👋
Como podemos ajudar?