Retrospectiva – relembre o ano automotivo de 2012 

Apanhadão com os fatos mais importantes em 2012 no setor automotivo.

15/01/2013 - 15:23min

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

Novas plantas foram inauguradas este ano, aumentando a concorrência no disputado mercado nacional. O consumidor ganha com a possibilidade de preços menores. As vendas cresceram com a redução do IPI até o fim do ano, que em janeiro terá aumento gradativo até junho quando a alíquota será cheia outra vez. Por outro lado, a Peugeot foi pega na mentira com publicidade enganosa na venda de produtos e a Volkswagen engana o consumidor ao lançar duas vezes a linha 12/13 do Gol. E o governo encontra dificuldades para voltar a mistura de etanol na gasolina para 25%.

img23130

Positivo

Novas fábricas

Num embate direto, a Hyundai Motor Brasil concluiu sua planta em Piracicaba para fabricar o HB20, enquanto a Toyota inaugurou uma nova planta em Sorocaba para a produção do Etios. Outro que manifestou interesse no mercado nacional foi a JAC Motors, que lançou a pedra fundamental de sua futura fábrica em Camaçari.

Outra fase

Com a entrada da fase L6 do Programa de Controle de Emissões por Veículos Automotores (Proconve), picapes e comerciais leves tiveram que agregar tecnologia para atender a novas regras de emissão. A mudança que afetou o motorista foi o uso do diesel S-50, com menor teor de enxofre, que no início era muito difícil de ser encontrado. A mudança estimulou uma renovação geral no segmento das picapes médias, como o lançamento da Ford Ranger e da Chevrolet S10.

IPI

A parte positiva na redução das alíquotas do IPI é o impulso dado na indústria, que aquece o mercado e a economia. A parte negativa é que esta prática denuncia a falta de uma política tributária eficiente. Em vez de intervir no mercado a toda hora, deveriam é reduzir a carga tributária.

Latin NCAP

A iniciativa é muito boa e a última edição revelou que muitos modelos testados são deficientes em segurança. Ficou claro que não basta simplesmente equipar um veículo com airbags porque a sua eficácia depende de uma boa estrutura. Mas é preciso ficar atento para não perder credibilidade, como na vez em que o Cruze testado foi o modelo fabricado na Coreia do Sul.

Lançamentos

A chegada de modelos como o Onix, HB20 (foto), J2 e até o Gol acirrou a competitividade no segmento dos compactos. Outro fato marcante foi a conclusão da renovação da linha da GM com o lançamento de modelos como o Spin, TrailBlazer, Cruze Sport6 e Sonic. Acrescente à lista de lançamentos importantes o EcoSport, Grand Siena, Clio, C3, Fusion, Punto, 308.

img23132

Negativo

ISOFIX

Apesar de o sistema de fixação para assentos infantis ser mais seguro, por omissão de uma norma ele ainda não foi homologado no Brasil, motivo pelo qual não pode ser vendido por aqui. Outra mancada está na Resolução 277 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que não tornou obrigatório o uso das cadeirinhas em táxi, ônibus e transporte escolar.

Híbridos

Com tantos modelos disponíveis mundo afora, os veículos híbridos já são uma realidade. Apesar disso, apenas a Ford e a Toyota, com o Fusion Hybrid e o Prius, se interessaram em comercializar esses veículos no Brasil, mesmo assim com preços bastante elevados, reflexo da falta de incentivos governamentais para amenizar seu custo.

Etiquetagem

A ideia é boa, mas o Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular não é realidade na vida dos brasileiros por falta de campanhas para torná-lo conhecido. Outra falha é que a participação dos fabricantes de veículos é voluntária.

Memória

Num país onde nem os fabricantes de veículos se preocupam em conservar sua memória, uma ação do governo federal desalojou o Museu do Automóvel de Brasília do local onde funciona. O espaço vai abrigar um arquivo morto da Rede Ferroviária. Para piorar, foi determinado que o museu fosse lacrado, o que impede até mesmo a manutenção dos veículos.

Álcool na gasolina

O governo está tendo dificuldade para voltar a mistura de etanol na gasolina para 25%. Atualmente, esse valor está fixado em 20%. Tudo porque os usineiros reclamam do preço baixo do biocombustível, o que desestimula a produção. Porém, o reajuste do etanol esbarra no preço da gasolina, que é controlado. Devido ao seu rendimento médio, o etanol, deve custar cerca de 70% do preço da gasolina.

Aviação

O ano foi marcado pela saída de dois players importantes do mercado da aviação: WebJet e Trip. Assim, a competitividade no setor fica comprometida. Outro fato marcante foi a desonestidade da TAM em triplicar o número de pontos necessários para resgatar passagens para destinos internacionais no seu plano de fidelidade.

Pega na mentira

Neste ano, algumas marcas pisaram na bola com seus clientes. A Volkswagen lançou duas vezes a linha 12/13 do Gol e do Voyage (foto). Já a Peugeot levou uma multa de R$ 571 mil por propaganda enganosa. Seu comercial anunciava um Peugeot 206 a parcelas de R$ 206, porém sem mencionar que o cliente deveria pagar entrada e parcelas intermediárias. Por fim, ganhadora do prêmio Pinóquio de Ouro, a Effa Motors andou remarcando o chassi de alguns modelos para alterar o ano/modelo. Outro descaso com o cliente foi não convocar recall devido à entrada de vapores de gasolina no habitáculo no modelo 320.

Dpvat

Quanto mais mexemos neste assunto, mais ele fede. Em fevereiro, mostramos que, nos últimos 10 anos, dos 5% que o Denatran recebe do Dpvat para fazer campanhas de educação no trânsito, apenas um terço da quantia foi usado.

img23134

Fonte: www.vrum.com.br

Tags:

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
*Os comentários dos usuários não representam a opinião da APS Distribuidora, a responsabilidade é integralmente do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Abrir chat
1
Chame no WhatsApp!
Olá 👋
Como podemos ajudar?