Mitsubishi ASX sai de linha no país e dá lugar ao Outlander Sport

29/11/2021 - 15:23min

Mitsubishi ASX dá adeus ao mercado brasileiro. Sim, um dos SUVs mais tradicionais da marca por aqui sai de linha depois de um período de 11 anos, como é possível conferir no site oficial da montadora, onde o modelo já não aparece mais no configurador. Com a saída do ASX, abre-se espaço para o Outlander Sport, seu sucessor direto na gama que é basicamente um ASX de cara nova.

A HPE Automotores, representante oficial da Mitsubishi no Brasil, confirmou em nota o fim da linha para o ASX, destacando ainda a presença do Outlander Sport“O Outlander Sport é considerado uma evolução natural do ASX. Ele é produzido a todo vapor na fábrica da HPE em Catalão (GO)”, explicou a montadora. Voltando ao ASX, o modelo chegou em 2010 em terras tupiniquins ainda importado do Japão, sempre com motor 2.0 a gasolina de 160 cv e duas versões: uma com tração dianteira e câmbio manual e outra 4×4 com transmissão automática CVT. Na época, os preços eram de R$ 81.990 e R$ 86.990, respectivamente.

Após três anos de mercado, o ASX começou a ser produzido no Brasil na fábrica da Mitsubishi em Catalão, quando ficou mais “tropicalizado” e recebeu da engenharia brasileira melhorias nos sistemas de suspensão, amortecedores e molas, deixando o ASX mais adaptado ao asfalto lunar das nossas ruas. Junto desses ajustes, a linha 2014 do SUV trazia ainda um leve facelift, com para-choque frontal redesenhado e também novas rodas.

Outra reestilização viria na linha 2017 (lançada em 2016 no Salão do Automóvel daquele ano), quando o ASX ganhou um novo para-choque que formava um “X” na dianteira em preto, enquanto as bordas eram cromadas e a grade novamente redesenhada. Já em 2017, a linha 2018 era apresentada com o motor 2.0 flex, que passava a render até 170 cv quando abastecido com etanol, enquanto o câmbio CVT foi atualizado para ser mais rápido e menos ruidoso.

Assim como a linha 2017, a linha 2019 do ASX foi mostrada no Salão do Automóvel, dessa vez na edição de 2018 da mostra – que foi a última realizada no país. Foi neste evento que o ASX ganhou sua terceira reestilização (e última), que somava mais uma mudança no para-choque frontal que adotava luzes DRL, grade inferior com acabamento colmeia e grade superior com filete cromado.

O desenho em “X” na dianteira continuava, enquanto a lateral tinha molduras nas caixas de rodas e a traseira recebia novo para-choque com uma faixa preta e refletores nas extremidades, além de uma régua cromada no porta-malas. Vale lembrar que ao longo desses 11 anos de carreira, as lanternas sempre foram as mesmas. Na linha 2019, eram vendidas três versões: ASX 2WD CVT Flex (R$ 104.990), ASX AWD CVT Flex (R$ 121.990) e ASX AWD CVT Flex + Teto + Xenon (R$ 130.990)

O ASX começou a perder espaço quando o Outlander Sport foi lançado em julho de 2020, com isso mais recentemente a gama do ASX diminuiu, assim ele era vendido somente na versão básica GLS por R$ 139.990. Trazia de série rodas de 18 polegadas, multimídia com tela de 7”, ar-condicionado automático e aletas atrás do volante para trocas manuais de marchas. Em relação a segurança tinha controles de estabilidade e tração e os 2 airbags frontais – obrigatórios por lei.

O motor também mudou pouco desde 2010, sendo que o último ASX tinha o mesmo 2.0 flex aspirado da última atualização de 2017, que rendia 170 cv e 23 kgfm de torque quando abastecido com etanol, ou 160 cv e 22 kgfm com gasolina. A transmissão permaneceu automático do tipo CVT, mas o ASX perdeu a versão 4×4 desde quando o Outlander Sport estreou no país. Afinal, a intenção era promover o modelo mais novo e deixá-lo mais equipado, com o ASX ficando como uma versão de entrada até sair de linha.

Curiosamente, o Outlander Sport não é o modelo mais barato da marca dos três diamantes à venda no Brasil, já que hoje é comercializado por R$ 164.990 na versão HPE 2WD e R$ 171.990 na HPE AWD. Quem assume o papel de modelo de entrada é o Eclipse Cross GLS, SUV-cupê um pouco maior e tabelado em R$ 163.990 – R$ 1.000 a menos que o Outlander Sport mais barato.

Ao longo de sua trajetória no Brasil, o ASX vendeu 73.911 unidades entre 2010 e 2020, segundo dados da Fenabrave. Vale lembrar que o volume de vendas do SUV neste ano ainda não aparece no balanço da entidade. O pior ano de vendas do ASX foi em 2020, quando vendeu apenas 1.160 unidades (em 2010 ele emplacou 332 carros, mas era dezembro e seu ano de lançamento), enquanto 2014 foi o seu melhor ano com 12.149 unidades – vendas provavelmente puxadas pela notícia de sua nacionalização na época.

Tags:

Compartilhe:

Outras notícias

*Os comentários dos usuários não representam a opinião da APS Distribuidora, a responsabilidade é integralmente do autor da mensagem.

Deixe um comentário