Lei que obriga Airbag e ABSem carros novos a partir do próximo ano poderá ser adiada 

Sindicato dos Metalúrgicos do ABC espera que governo divulgue na próxima semana uma medida provisória que adie a norma para 2016

13/12/2013 - 11:30min

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
img24521

A lei que obriga que todos os carros saiam equipados com airbag e ABS de fábrica poderá ser prorrogada. Em entrevista à Autoesporte, o seceretário-geral do Sindicato de Metalúrgicos do ABC, Wagner Santana, informou que o órgão entrou com um pedido junto ao governo para que a legislação passe a valer somente a partir de 2016.

O acordo, segundo Santana, está sendo negociado entre o Ministro da Fazenda, Guido Mantega, e as próprias montadoras, dentre elas a Volkswagen, que, por conta da norma, deixará de produzir a Kombi e o Gol G4. Em nota à reportagem, a Volkswagen comunicou que “atende plenamente a legislação vigente” e “seguirá toda e qualquer nova regra a ser aplicada para o setor automotivo”. A Anfavea, associação das montadoras, também foi procurada pela reportagem, mas disse apenas que “ainda está avaliando o assunto”, sem confirmar a especulação.

“Nossa expectativa é que na próxima semana o governo divulgue uma medida provisória reajustando a lei”, disse o secretário. “A proposta é que a legislação seja aplicada gradualmente. Por exemplo, em 2014 70% da frota deverá ter airbag e ABS. Em 2015, o número cresceria até que atingir a meta dos 100% em 2016”, explica.

Segundo o secretário, a preocupação do sindicato é o impacto social da medida. “Queremos que o Estado nos dê tempo para criarmos uma transitoriedade que beneficie os trabalhadores. Nas montadoras, o impacto é menor, porque elas absorvem grande parte dos funcionários em outros projetos. Nossa maior preocupação é com o setor de autopeças e os demais fornecedores, que certamente terão muitas demissões”, defende Santana.

Atualmente, 2 mil funcionários estão envolvidos diretamente na produção da Kombi e do Gol G4 na fábrica da Volkswagen em São Bernardo do Campo, de acordo com informações do sindicato. Neste cenário, a Kombi inquieta ainda mais o sindicato, já que ela parte sem deixar substituto. O Gol G4 será substituto pelo up!, que, conforme atencipou Autoesporte, chega no começo do próximo ano.

Montadoras já começaram a se adaptar à lei

Com a proximidade da entrada em vigor da lei que exige airbag e freios ABS em carros novos vendidos no Brasil, diversas montadoras criaram edições especiais para encerrar a produção de alguns modelos, enquanto outras priorizaram a inclusão dos itens de segurança em seus modelos mais básicos.

O caso mais emblemático é o da VW Kombi, que deixaria de ser produzida até o final do ano por não cumprir com as exigências federais. Por conta disso, a montadora divulgou diversos anúncios sobre a despedida do modelo ao longo dos últimos meses e lançou a Kombi Last Edition, que celebra a história do modelo. Ainda na gama da Volkswagen, o Gol G4 preparava sua despedida das lojas com até R$ 3.671 de desconto.

img24517

A Fiat está se movimentando para lançar o Mille Grazie (“obrigado”, em italiano). Com somente duas mil unidades previstas, a série especial terá mudanças estéticas e acessórios presentes somente em modelos superiores, como o Palio e o Grand Siena. Além disso, Autoesporte apurou que concessionárias da marca italiana ofereciam o popular a preços mais acessíveis, com descontos que beiravam os R$ 1.800, além de condições de financiamento com taxa de 0,99%.

Já a Ford anunciou que o Fiesta Rocam passou a incorporar as bolsas de airbag e os freios com sistema ABS como itens de série em todas as unidades produzidas a partir de dezembro. Por outro lado, os carros que já foram produzidos sem esses acessórios estão com condições de venda facilitadas e podem receber os itens de segurança por R$ 1.000 a mais.

img24524

Enquanto isso, a Chevrolet estava de olho no futuro do sedã Classic, que ganhou sobrevida apesar da determinação do governo. Isso porque a montadora optou por oferecer airbag e ABS como opcionais, com valores que variavam entre R$ 400 para o airbag duplo e freios ABS dentro de um pacote completo de acessórios que não saía por menos de R$ 4.834.

Na tabela de preços mais recente da Peugeot, também consta uma alteração que diz respeito aos itens de segurança exigidos pelo governo. A partir de agora, a versão mais básica do hatch 207 (Active) é vendida com freios ABS e bolsas de airbag por R$ 33.990. Até o mês passado, o mesmo modelo partia de R$ 30.990 sem os itens de série. (Colaborou Guilherme Blanco Muniz)

Fonte: www.revistaautoesporte.globo.com

Tags:

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
*Os comentários dos usuários não representam a opinião da APS Distribuidora, a responsabilidade é integralmente do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Abrir chat
1
Chame no WhatsApp!
Olá 👋
Como podemos ajudar?