Honda Civic 2023 no Brasil Tudo o que já sabemos da nova geração

23/05/2022 - 08:02min

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

A Honda confirmou o fim da produção do Civic nacional, então em sua 10ª geração, ainda em novembro do ano passado. Sem substituto direto em porte e proposta, teve seu espaço parcialmente ocupado pela nova geração do City mais recentemente. No entanto, já sabíamos que o modelo iria retornar em nova geração, mesmo que importado.

Depois de alguns meses de flagras e confirmações oficiais por parte da Honda, juntamos todas as informações que já temos a respeito da nova geração do Civic. Se antes o sedã era fabricado em Sumaré (SP), o modelo repaginado será importado do Canadá e voltará a ter opção de mais de uma carroceria após muitos anos.

Canadense e bipolar

Até o momento, a Honda confirmou duas configurações da nova geração do Civic para o mercado brasileiro. A primeira delas é o Civic sedã híbrido, que deve chegar ainda em 2022, mais especificamente no último trimestre do ano. A segunda, que deve chegar em 2023, é a configuração mais esportiva do modelo: a Type R, que traz carroceria hatchback.

Enquanto já temos a confirmação de que o novo Honda Civic híbrido será importado do Canadá, a origem do Civic Type R ainda é incerta. Esta carroceria é fabricada tanto no Japão quanto nos EUA. Como o esportivo ainda não foi revelado oficialmente e só deve chegar no ano que vem, fica difícil prever com certeza de onde virá.

Novo Civic híbrido terá motor de Accord

Mostrado inicialmente na Tailândia durante o Salão de Bangkok no mês passado, o novo Civic e:HEV traz um visual praticamente idêntico às demais configurações do sedã da Honda. A única exceção é o logotipo Honda circundado por detalhes azuis, indicando se tratar de um carro eletrificado.

Se antes o carro nacional tinha opções por motores 2.0 aspirado flex ou 1.5 turbo a gasolina, o novo Civic e:HEV terá sob o capô o mesmo motor do Accord Hybrid: um 2.0 aspirado com injeção direta. Este sistema híbrido da Honda funciona de uma forma diferente, com o motor a combustão sendo usado como um gerador de energia para as baterias que alimentam o propulsor elétrico na maior parte do tempo, com ele tracionando as rodas apenas em velocidades de cruzeiro. Em baixas velocidades, um dos dois motores elétricos impulsiona o carro, enquanto o segundo elétrico transforma a energia do 2.0 em carga para a bateria.

O novo Honda Civic híbrido com carroceria sedã foi revelado somente para a Tailândia até o momento e não teve divulgados os dados de performance e consumo. Mas estes números não devem ser muito diferentes do hatch que é oferecido na Europa. Por lá, entrega cerca de 184 cv de potência e 32,1 kgfm de torque. Pelo ciclo WLTP, o consumo declarado chega a 20 km/l. A Honda até estuda a possibilidade de adaptar o sistema híbrido para que aceite também o etanol, porém nada está confirmado até o momento.

Medidas e equipamentos do novo Honda Civic híbrido

O Honda Civic tem uma longa história de alternância entre visuais ousados e conservadores ao longo de suas gerações. A décima, fabricada aqui, tinha linhas bastantes esportivas. Assim, quando foi apresentada a décima primeira geração do Civic, ninguém ficou muito espantado em ver um sedã mais tradicional.

As medidas também não mudaram muito. A nova geração do Honda Civic, que deve chegar como linha 2023 a Brasil, tem 4.674 mm de comprimento, 1.415 mm de altura, 1.801 mm de largura e 2.736 mm de entre-eixos. Seu peso em ordem de marcha pode chegar a 1.396 kg. Como o carro vendido por aqui será o híbrido, mais pesado por conta do conjunto de baterias do sistema híbrido e alguns equipamentos extras, deve chegar próximo do número acima.

O pacote de equipamentos de série ainda não foi confirmado. O que sabemos é que o hatch europeu aposta pesado em segurança, trazendo itens como oito radares (quatro na frente e quatro atrás), sensor de ponto cego, controle de cruzeiro adaptativo, assistente de permanência em faixa e 11 airbags.

O nosso sedã, feito no Canadá, sairá da mesma fábrica que os carros vendidos para os EUA. Naquele mercado, o carro traz painel de instrumentos digital de 10,2″ e uma central multimídia de 9″ nas configurações mais caras. Algumas versões podem trazer Apple CarPlay e Android Auto sem fio, sistema de som com 8 alto-falantes ou com 12 alto-falantes da Bose.

Mistério do Type R

Com previsão de ser lançado nos mercados globais até o final de 2022, o Honda Civic Type R de nova geração chegará ao Brasil em algum momento de 2023 apenas. Então as informações a respeito do modelo mais esportivo da linha Civic ainda são limitadas. No entanto, a marca já está rodando com o carro.

A Honda anunciou – e divulgou a imagem acima – que o novo Type R já é mais rápido que o modelo de geração anterior em torno do circuito de Suzuka no Japão. O hatch esportivo completou uma volta em 2 minutos e 23,12 segundos, superando a geração passada na versão Limited Edition em 0,87 s. O novo Civic Type R usou a versão de 5,8 km do circuito. Assim como seu antecessor e o Renault Megane RS Trophy-R, o antigo detentor do recorde, o novo Honda Civic Type R fez uma largada em movimento. O recorde é para carros de tração dianteira e, durante a volta, o carro chegou a 231 km/h.

Assim como o Civic Si, o novo Type R será vendido apenas com câmbio manual e deve usar uma evolução do atual motor 2.0 turbo de quatro cilindros. Acredita-se que os engenheiros da marca prepararam o carro para entregar mais do que os 320 cv da geração anterior.  Quando o novo Civic Type R for lançado, a Honda encontrará um rival de peso com a chegada do Toyota GR Corolla confirmado para o Brasil, também com mais de 300 cv de potência, transmissão manual e com tração integral, algo que é especulado para o Civic, mas nada foi confirmado até agora.

Tags:

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
*Os comentários dos usuários não representam a opinião da APS Distribuidora, a responsabilidade é integralmente do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Abrir chat
1
Chame no WhatsApp!
Olá 👋
Como podemos ajudar?