Saiba como cuidar do sistema de refrigeração do motor do seu carro

Falta de manutenção pode provocar a fusão do motor.

13/04/2017 - 13:11min

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

img31306

Muitos motoristas já ouviram falar, já viram, ou foram vítimas mesmo, de um carro que o motor ferveu. Ou seja, de um automóvel cuja temperatura do motor excedeu-se e parou de funcionar. O sistema encarregado de fazer a refrigeração do motor chama-se arrefecimento. Poucos se dão ao trabalho de zelar para que esse mecanismo funcione corretamente e não o deixe na mão. Na prática a maior parte dos motoristas só pede para que o frentista do posto cheque o nível da água. Pois saiba que isso não basta.

Antes vamos entender o sistema de arrefecimento. Alguns motores, como o do Fusca, por exemplo, são refrigerados a ar, ou seja, não possuem circulação de água internamente. Esse sistema retira o calor do motor diretamente para o ambiente. O método de funcionamento e fazer o ar quente passar por algumas aletas encarregadas de refrigerá-lo. Ele entra quente e sai esfriado. O ar pode ser conduzido ao motor por efeito dinâmico ou forçado por um ventilador ou mesmo turbina.

img31307

Já a maioria dos motores é refrigerada a água e possuem um sistema de circulação interna, em que a água percorre os dutos do motor fazendo trocas de calor. A água passa pelo bloco do motor e refrigera a parte metálica que se encontra com temperatura elevada. Assim o líquido esquenta e vai para o radiador e então a temperatura da água baixa, logo ela volta ao sistema para trocar calor novamente com o bloco do motor. Esse sistema faz com que o motor mantenha uma temperatura estabilizada.

Para se ter uma ideia das temperaturas internas do motor observe a tabela abaixo:

img31308

Componentes do sistema de arrefecimento

O sistema de arrefecimento é composto pelos seguintes itens:

– Radiador

Equipamento cuja finalidade é fazer a troca de calor da água aquecida pelo motor para o ar ambiente a fim de manter a temperatura do motor dentro níveis estabelecidos pelo fabricante.

– Reservatório de água ou de expansão

Recipiente destinado a armazenar água. O liquido de refrigeração do motor, normalmente se perderia por expansão ou evaporação, para evitar isso esse liquido é recolhido nesse reservatório de plástico semitransparente para possibilitar a visualização do nível.

Desse modo, o sistema é mantido plenamente cheio e assim não requer reabastecimento constante de água. Muito o chamam de sistema de circuito selado.

– Válvula termostática

É uma válvula destinada a ajustar o fluxo de água entre o motor e o radiador. Com o motor em funcionamento, ainda frio, o fluxo de água para o radiador fica temporariamente interrompido a fim de facilitar o aquecimento do motor. Por volta dos 70ºC a válvula se abre para que a água circule e chegue ao radiador. A válvula também trabalha para o sentido oposto, quando a temperatura externa é muito fria e o motor tende a esfriar abaixo do mínimo indicado pelo fabricante. Assim ela fecha para permitir que o motor se aqueça.

– Ventilador

Trata-se de uma hélice destinada a aumentar o fluxo de ar pelo radiador, principalmente quando o automóvel encontra-se parado, mas com o motor em funcionamento. Ou então em tráfegos pesados, cujo veículo anda em baixa velocidade. Alguns carros contam com hélice mecânica, movimentada pelo próprio motor, outros contam com ventoinhas, sistema elétrico que aciona apenas quando o motor atinge altas temperaturas.

– Bomba d’água

A bomba faz circular o liquido de arrefecimento entre o motor o radiador. É Acionada pelo virabrequim, mas alguns motores contam com bombas elétricas.

Tags:

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
*Os comentários dos usuários não representam a opinião da APS Distribuidora, a responsabilidade é integralmente do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Abrir chat
1
Chame no WhatsApp!
Olá 👋
Como podemos ajudar?