Carros da Hora: veja os que farão você feliz 4º Honda Fit EXL 

Entre novatos e veteranos, testamos os modelos que se destacam hoje em dia

22/09/2015 - 14:50min

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

4º Honda Fit EXL

É um carro para casar, não para namorar

img27978

Imagine-se tendo de fazer a escolha mais importante da sua vida. A sonhada hora de comprar um carro. Você vasculhou os bolsos, sacou os investimentos e a sua tia lhe doou uma cômoda de mogno que valia mais que o seu PS4. Há R$ 80 mil na sua mão. O que comprar? SUVs? Sedãs? Não, você é jovem! E então o Fit da sua mãe lhe vem à mente, o carro ideal para qualquer pessoa do mundo.

Você dá uma voltinha com ele. Bastou. Espaçoso, direção leve e pedais que parecem feitos com plástico bolha. Que delícia! Seu painel simples e os instrumentos gigantes dão a impressão de tudo estar no lugar e de que aquilo nunca vai parar de funcionar. Você nem liga se perceber o acabamento pobre perto dos concorrentes. Tirando o couro do volante, fica claro que todo o resto foi talhado na economia. Mas e daí? Ele é tão ideal.

img27979

Por fora parece uma garçonete do Hooters, mas a sua alma é da vovó que faz bolinhos de chuva no domingo. Dane-se se quando você destrava o carro parece terem jogado uma pedra na porta. Ele serve tão bem que a gente esquece. E ainda por cima também é barato perto dos carros mais legais que você pode ter por essa grana. Por R$ 67.400 você compra um EXL, completo, com os bancos de couro inexistentes no Golf e a praticidade que o C4 não vai lhe dar. Como resistir a este casamento? Mas, calma. Cadê a paixão?

Muito do sucesso do Fit está aí: atender a todos, sem apaixonar ninguém. Paixões mexem com muitas coisas, complicam o óbvio. A suspensão, por exemplo é insossa. Intercala momentos de conforto com outros sofríveis. As rodas de 16” são grandes para ele e sofrem com buracos. Mas você nem liga. Quem não ama, não cuida.

O câmbio CVT vai nessa linha. Não empolga nem se você estiver em queda livre. Aliado ao motor 1.5, levou o Fit aos 100 km/h em quase 12 segundos, algo aceitável para quem presta mais atenção em lábios do que em quadris. Afinal, a média de consumo é de 10,9 km/l. Se teríamos um? Sim, com uma condição: pegar os R$ 12.600 que sobraram dos R$ 80 mil e turbiná-lo. Sem paixão, não dá!

img27980

Fonte: caranddriverbrasil

Tags:

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
*Os comentários dos usuários não representam a opinião da APS Distribuidora, a responsabilidade é integralmente do autor da mensagem.

Deixe um comentário

Abrir chat
1
Chame no WhatsApp!
Olá 👋
Como podemos ajudar?