APS - Distribuidora

27 de setembro de 2019

Por que escolher um aditivo de qualidade é tão importante?

O aditivo de radiador possui um papel de extrema importância no funcionamento do sistema de arrefecimento do motor.

O aditivo de radiador possui um papel de extrema importância no funcionamento do sistema de arrefecimento do motor. Sua principal função é aumentar o ponto de ebulição e diminuir o ponto de congelamento do aditivo, evitando assim que evapore do sistema ou congele. Garantindo assim o correto funcionamento do sistema em situações de altas e baixas temperaturas.

Os aditivos também são os responsáveis por proteger os metais do sistema de arrefecimento contra corrosão e ferrugem. Aditivos de alta qualidade contam com com inibidores adequados em sua mistura que proporcionam uma maior proteção, como por exemplo o monoetilenoglicol.

Você sabia?

O principal mito contado sobre os aditivos de radiador é que eles são responsáveis por causar corrosão ou vazamentos no sistema de arrefecimento.

Um bom aditivo contém substâncias antioxidantes que são capazes de prevenir e recolher a sujeira e fuligem presentes no sistema de arrefecimento. Em casos de utilização de soluções arrefecedoras de baixa qualidade, o sistema de arrefecimento pode apresentar ferrugem acumulada, sendo este acúmulo indevido o responsável por manter o sistema, temporariamente, livre de vazamentos. Sendo assim, uma vez aplicado o aditivo correto, a limpeza do sistema se inicia e elimina o acúmulo de ferrugem. Por este motivo, muitos culpam o aditivo por começar o vazamento no sistema, mesmo que, anteriormente, ele já estivesse comprometido.

Pontos de atenção

Utilizar um aditivo de baixa qualidade pode trazer muitos problemas a longo prazo. Listamos abaixo algumas consequências que você está exposto quando abre mão da qualidade do produto:

* Corrosão do sistema de arrefecimento (radiador, bomba d’água e tubulações em geral);

* Erosão por cavitação de componentes internos do motor;

* Escamação (partículas brancas que revestem as superfícies internas do sistema de arrefecimento);

* Deterioração de vedações e tubulações;

* Formação de gel/borra no sistema de arrefecimento.


Fonte: DELPHI





Imagem 1
Imagem 1 de 0